Poemas

E já não cabe em mim

Gostaria que fosse um momentoUm incômodo e nada maisVoltei meus olhos para o possívelE me perdi nos desiguaisLeais aos seusIguais aos meusO desejo em mimSó assim sentiEra pequeno de maisO casco em siNão era um incômodoEra o impossívelEra para serE já não cabe em mimEstava visívelE ainda sim, nada nítidoO problema era reconhecerQue um novo… Continuar lendo E já não cabe em mim

Início

Feliz ano novo

2020 foi um ano de provações, muito aprendizado e renúncias, mas também de evoluções. Muitas renúncias, abraços não dados, medo do invisível e incertezas. É, não foi um ano fácil.Nada do que programei para esse ano deu certo, mas tudo o que me aconteceu, serviu de combustível, afinal… 2020 foi o ano de cancelamento de… Continuar lendo Feliz ano novo

Poemas

E não importa aonde

Eita sorriso frouxoOlhar intensoPapo bomE piadas de tirar o fôlego Amiga conselheiraDá esporro e não perdoa,Mas se mexer com os seusVira logo uma leoa De cara fechadaMuitos não se agradamFreio na língua?Nunca ouviu falarApenas seu abraçoFaz nos guardar Espontânea e de personalidadePulso firmeE na mente a liberdadeCheia de crenças,Mas nada que a impeça É horizonteE… Continuar lendo E não importa aonde

Poemas

Simples e romântica

Desenrola Cordeiro

Uma dose de vinho, lua cheia e as estrelas.

A brisa, janelas abertas e a vontade.

A fogueira que aquecia, risos bobos sem maldade.

– A canção.

Cabelos ao vento, pés descalços levantando a areia.

Dançante, contente e olhar inocente.

Mesmo sem rimas era poesia.

Era tão pouco, mas o necessário.

Não precisa de muito, só do teu cheiro.

Ela disse: Tu és simples e romântica.

Achei que fosse bom, mas partiu. Assim como aquela noite amanheceu, se foi e se quer me disse adeus.

Ver o post original

Poemas

Somos poesias sem rimas.

Desenrola Cordeiro

É incrível como sempre espero uma piada para poder rir,
É maravilhosa a forma como me deixa confortável sendo eu mesma,
Ou até mesmo quando me procuro nas oscilações de cenários e sensações
E como vou além quando estamos juntos.

Somos poesias sem rimas,
Estrofes sem regras,
Versos numerados,
Porém sem métrica dominante,
Pois somos inconstantes.

As vezes desacredito de mim mesma.
Perigo!
Somos autênticos juntos.
Uma amizade, um estágio firme e de verdade.

A carência nos tornam reféns das ilusões,
Onde qualquer gentileza nos apaixonam,
Um sorriso sincero nos levam para a “terra dos felizes para sempre”
E até mesmo um “oi”, nos tornam as pessoas mais importantes do universo.

Essa fase está tão boa que prefiro por aqui ficar.
Posso estragar tudo se quiser mudar,
Então decidi ficar por aqui.
Pode não ser a melhor opção,
Mas só dessa vez, prefiro não arriscar.

Sem querer,
Sem perceber,
Me…

Ver o post original 46 mais palavras