Poemas

Regou

Se mata a cada desistência,
Quando se entrega, alguém diz algo sobre resistência.
Perante o cenário
Tudo diz o contrário
O horário te faz perder
Perde ao ficar
Chorou ao calar
O luto viveu
E assim resistiu!

A lua te mostra o poder de guiar
O sol te ensina a brilhar
A água purifica
O vento te toca ao tom
O amor se modifica
A flor perfuma
No jardim não és a única

Ajoelha e impulsiona
É mais forte do que pensa
A pequena chega longe
Se apaixonar é a proeza

Não chorou
Regou
Caiu
Mas levantou
Viu partir
E mesmo assim
Continuou.

Francielle Cordeiro

2 comentários em “Regou”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s