Poemas

Amores, egos modernos

– Oi!

Um beijo e risos alheios.

– O tempo?

Passou tão de pressa que perdi a noção.

Já são seis horas.

-E agora?

Nem me aprumei.

O cabelo está ok;

– Mas a roupa não sei!?

Celular carregado e

– Espera, falta o batom!

O 4G já está ligado;

– Ai, não combina esse tom!

Nossa, ela engordou.

– Como estou?

Plena, tentando.

– Visualizou?

Avistei o crush

– Ah, como não se apaixonar?

Belos olhos, sorriso maroto e o carro é massa.

– Você o ama?

Balada exclusiva, open bar

– Você o ama?

Não me irrita, vou pra pista.

– Vai negar?

Vodka com energético.

– Cansei!

Olha quem curtiu.

Reagiu.

Não sei, mas acho que “chumbei”.

– Me beijou e se quer perguntou meu nome.

Sem sabor no toque, quis um gole.

Que fome!

– Estou com sono!

Vamos dançar? Essa música é maravilhosa.

– Ele me olha, mas não sai do lugar.

Futilidades!

– Logo eu na minha idade?

É fim de noite,

Mas que vontade

– Criei coragem.

“Oi, estou com saudades! Me conta como foi seu dia?” PS. Sinto sua falta.

Francielle Cordeiro

3 comentários em “Amores, egos modernos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s