Poemas

Amanhã

Em busca de um amanhã
Luz que guia meu caminho
Jardins cheios de espinhos
Entre a serpente e a maçã

O que foi que fiz?
Como assim não sou mais daqui?
Aquilo que me sustentava
Aquilo não permitia mudar
Tão logo assegurava
Que lá na frente algo me esperava

Se solta e voa
Não tenha medo da garoa
Mergulhe fundo
E pegue sua coroa

Em busca do amanhã
Tudo isso passa
De joelhos ao chão
Pedindo vossa graça

Mudar pode ser doloroso
Desacreditados de nós
Queremos mudar logo de fase
Mas esquecemos dos “nós”
E nos perdemos de nós

Obviamente não nos entregamos
Mas a vontade está lá
Talvez não esteja tão longe
Mas nem tão cedo
Nem tão tarde
O amanhã chegará

Francielle Cordeiro

10 comentários em “Amanhã”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s