Poemas

E já não cabe em mim

Gostaria que fosse um momento
Um incômodo e nada mais
Voltei meus olhos para o possível
E me perdi nos desiguais

Leais aos seus
Iguais aos meus
O desejo em mim
Só assim senti
Era pequeno de mais
O casco em si

Não era um incômodo
Era o impossível
Era para ser
E já não cabe em mim

Estava visível
E ainda sim, nada nítido
O problema era reconhecer
Que um novo ser
Acabara de nascer

– Olá
Sou aquela que tanto negou
Por medo de não caber
A sociedade julgou
Enquanto só precisa crescer

Hoje não só estou
Como sou
O impossível dos leais
E a descrença de quem ditou



Mudar dói
Aceitar demora
Negar corrói
Mas se não for você
Quem fará história?

Francielle Cordeiro

11 comentários em “E já não cabe em mim”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s