histórias

Sobre falar bobagens

Eu te amo tanto, que ainda com toda a dor do mundo, estou tentando te soltar. E não importa o quanto eu te queira comigo, pois nada fará sentido se não for real, se não for inteiro ou se não for por nós.

Vá, eu te entendo e não te culpo. A culpa também não é minha. É do destino. Sempre foi. Alguém deve ser culpado não é mesmo?! É real o que sinto, é real o que inventei, é trágico o que estou dizendo, mas é real. Vou parar por aqui, pois sempre me complico quando fico nervosa e disparo em falar bobagens.

Francielle Cordeiro

7 comentários em “Sobre falar bobagens”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s