Poemas

Amores, egos modernos

– Oi!

Um beijo e risos alheios.

– O tempo?

Passou tão de pressa que perdi a noção.

Já são seis horas.

-E agora?

Nem me aprumei.

O cabelo está ok;

– Mas a roupa não sei!?

Celular carregado e

– Espera, falta o batom!

O 4G já está ligado;

– Ai, não combina esse tom!

Nossa, ela engordou.

– Como estou?

Plena, tentando.

– Visualizou?

Avistei o crush

– Ah, como não se apaixonar?

Belos olhos, sorriso maroto e o carro é massa.

– Você o ama?

Balada exclusiva, open bar

– Você o ama?

Não me irrita, vou pra pista.

– Vai negar?

Vodka com energético.

– Cansei!

Olha quem curtiu.

Reagiu.

Não sei, mas acho que “chumbei”.

– Me beijou e se quer perguntou meu nome.

Sem sabor no toque, quis um gole.

Que fome!

– Estou com sono!

Vamos dançar? Essa música é maravilhosa.

– Ele me olha, mas não sai do lugar.

Futilidades!

– Logo eu na minha idade?

É fim de noite,

Mas que vontade

– Criei coragem.

“Oi, estou com saudades! Me conta como foi seu dia?” PS. Sinto sua falta.

Francielle Cordeiro

Anúncios

Um comentário em “Amores, egos modernos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s