Poderia

E do nada começou assim,
Eu poderia ter dito o que sentia;
Cada abraço poderia ter sido mais intenso e revelador;
Cada riso deveria ter acompanhado o seu olhar encantador.

A notícia!
Poderia ter sido mentira.
O que aconteceu?
Estava pronta,
Mas me atrasei.
Não brinco,
Lhe suplico.

Se for verdade, quero viver na mentira.
Não pira.
Menina, diga.

A carta estava borrada,
Mas naquela madrugada
Algo me alertava.
Palavras atravessadas,
Ser forte, mas inconformada.

Teu rosto vivo em outro plano,
A oração por uma boa passagem,
Meu coração em prantos por não ter vivido esse romance.

Encontrei aquele papel.
Nele você dizia:
– Não tenha medo de se entregar, pois a vida é um sopro.

Francielle Cordeiro

Anúncios

8 comentários sobre “Poderia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s